Sítio Primário Desconhecido

Clique nos títulos abaixo para saber mais:

O local onde se originaram as primeiras células do câncer (de mama, rim, fígado, etc) é chamado de Sítio Primário. Em diversos casos, a doença pode disseminar-se para outras partes do corpo, chamadas de Sítios Metastáticos.

O tipo câncer é denominado de acordo com o seu sítio primário, ou seja, um Câncer de Pulmão se originou no pulmão, mesmo que tenha metástases em fígado, por exemplo. No entanto, em uma pequena porção de casos, não está claro o local onde o câncer iniciou. Quando o tumor é detectado como uma ou mais metástases, mas o sítio primário não pode ser determinado, ele é denominado Câncer de Sítio Primário Desconhecido.

É muito importante tentar determinar o sítio primário para guiar o tratamento, pois os tipos de câncer respondem e modo diferente aos diversos tipos de tratamentos. No entanto, em alguns casos o paciente é amplamente investigado com diversos exames e o sítio primário nunca é encontrado. A medida em que exames mais sofisticados se tornem disponíveis para determinar onde o câncer começou, a tendência é que consigamos descobrir todos os sítios primários e essa denominação de Sítio Primário Desconhecido não seja mais utilizada.

FONTES DE REFERÊNCIA:

American Cancer Society  

Instituto Oncoguia

Pesquisa: Liga de Oncologia UFRGS (acad. Laura Sulzbach de Andrade)

Além de ser classificado de acordo com seu sítio primário, o câncer pode ser classificado pelos tipos celulares, levando em consideração a aparência das células ao microscópio e alguns exames laboratoriais. Conhecer o tipo de célula pode fornecer uma pista de onde o câncer se originou. Quando as células cancerígenas se assemelham às células do órgão de origem, elas são chamadas bem diferenciadas. Pelo contrário, quando são pouco parecidas, são chamadas de pouco diferenciadas (ou até mesmo indiferenciadas). Os tumores de Sítio Primário Desconhecido geralmente são pouco diferenciados.

Carcinoma: câncer originado de células epiteliais, ou seja, células que revestem interna e externamente os órgãos. Seus dois principais subtipos são:

– Adenocarcinoma: originado de células glandulares, encontradas em vários órgãos, mesmo em órgãos geralmente não vistos como glândulas, como o estômago,  o intestino e 40%.dos tumores de pulmão;

– Carcinoma de Células Escamosas: originado de células planas que revestem pele e mucosas. Os Cânceres de Células Escamosas podem começar na boca, garganta, esófago, pulmão, ânus, colo do útero, vagina e alguns outros órgãos;

Outros tipos de câncer que podem ter Sítio Primário Desconhecido são: Linfomas, Melanomas, Sarcomas, Tumores de Células Germinativas e outros tipos menos comuns.

A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica. Procure sempre uma avaliação pessoal com o Serviço de Saúde.

FONTE DE REFERÊNCIA:

American Cancer Society

Instituto Oncoguia

Pesquisa: Liga de Oncologia UFRGS (acad. Laura Sulzbach de Andrade)

Os sinais (alterações físicas) e sintomas (o que pode ser sentido, como desconforto por exemplo, mas nem sempre é visualizado) do Câncer de Sítio Primário Desconhecido variam de acordo com os órgãos para os quais a doença se espalhou. Alguns sintomas possíveis são:

– Linfonodos inchados, endurecidos e imóveis;

– Massa abdominal e sensação de “estar cheio”;

– Falta de ar;

– Dor torácica ou abdominal;

– Dor óssea;

– Tumores de pele;

– Anemia;

– Fraqueza;

– Perda de apetite;

– Perda de peso.

Como já citado, os sintomas variam de caso para caso, podendo incluir alguns dos citados acima ou outros sintomas adicionais. Vale ressaltar que a maioria deles podem ser mais provavelmente causados por outras doenças. No entanto, se você tiver qualquer um dos sintomas, um médico deverá ser procurado para esclarecer a causa e iniciar o tratamento.

FONTES DE REFERÊNCIA:

American Cancer Society

Instituto Oncoguia

Pesquisa: Liga de Oncologia UFRGS (acad. Laura Sulzbach de Andrade)

Exame físico, exames de imagem e de sangue podem sugerir fortemente a presença de câncer, mas o diagnóstico só pode ser dado com certeza após biópsia. Além de confirmar o diagnóstico, a biópsia auxilia a identificar o tipo de célula e fornece pistas para localizar o sítio primário.

FONTES DE REFERÊNCIA:

American Cancer Society

Instituto Oncoguia

Pesquisa: Liga de Oncologia UFRGS (acad. Laura Sulzbach de Andrade)

Mesmo sem a identificação do sítio primário e do tipo de câncer, existem tratamentos disponíveis que beneficiam os pacientes. O tratamento deve ser individualizado, levando em conta o tipo de câncer e sua localização, bem como a idade, o estado geral de saúde, circunstâncias individuais e preferências do paciente.

O Câncer de Sítio Primário Desconhecido é sempre avançado, pois há metástase no momento do diagnóstico. Geralmente, a doença é muito disseminada para ser curada, e o objetivo do tratamento é diminuir as lesões, melhorar os sintomas, ajudando o paciente a viver mais e melhor. Esse tratamento é chamado de tratamento paliativo, porque visa aliviar os sintomas, como a dor, mas não é esperado que cure o câncer. Você pode ler mais sobre ele no item “Paliativismo” na nossa página principal.

O tratamento do câncer de sítio primário desconhecido pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia, terapia alvo, dentre outras terapias.

É importante que todas as opções de tratamento sejam discutidas com a equipe médica, bem como seus possíveis efeitos colaterais, para ajudar a tomar a decisão que melhor se adapte às necessidades de cada paciente.

FONTES DE REFERÊNCIA:

American Cancer Society

Instituto Oncoguia

Pesquisa: Liga de Oncologia UFRGS (acad. Laura Sulzbach de Andrade)

Ainda não registramos nenhum depoimento sobre esse tipo de Câncer.

Ainda não registramos nenhum depoimento sobre esse tipo de Câncer. Quer contar sua história e inspirar outras pessoas?
Clique aqui e mande seu depoimento