Câncer tem cura?

Atualmente, muitos tipos de câncer são curáveis, desde que tratados em estágios iniciais, o que reforça a importância do diagnóstico precoce.

FONTE DE REFERÊNCIA:

Instituto Oncoguia

A falta de informação e a crença de que o câncer não tem cura acabam por gerar medo. Esse receio faz com a pessoa não queira saber se tem algum tumor maligno logo no começo da doença. É uma pena porque nos estágios iniciais as possibilidades de cura do câncer são bem maiores.

As possibilidades de cura estão diretamente relacionadas com tempo em que o tumor é detectado no paciente. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, mais chances do tratamento dar certo. Se o diagnóstico for feito tardiamente, o índice de cura do câncer diminui e complicações podem aparecer mesmo depois da doença ter sido tratada. É fundamental que se faça exames preventivos e de rastreamento para detectar o câncer mais precocemente possível.

FONTE DE REFERÊNCIA:

Instituto Oncoguia

A doença não tratada se agrava, invadindo estruturas próximas ao tumor e órgãos do corpo de maneira generalizada, impedindo o funcionamento normal do organismo e levando à morte.

Nos primórdios do século XX, a sociedade enxergava o câncer como uma sentença de morte o que fez com que muitas pessoas não acreditassem que um tratamento adequado pode levar, sim, à cura do câncer. A Medicina e outras ciências, nos últimos anos, acumularam conhecimentos suficientes para chegar à cura de vários tipos de câncer.

FONTE DE REFERÊNCIA:

Instituto Oncoguia

É importantíssimo lembrar que mesmo pacientes que não têm cura (paliativos) podem viver por muitos anos com boa qualidade de vida, com a doença controlada e tratada, como qualquer doença crônica. Isto é comum em oncologia, portanto, ainda mais por esta razão, todo caso de câncer, mesmo em fase avançada, deve ser acompanhado por um oncologista.

FONTE DE REFERÊNCIA:

Instituto Oncoguia