Diomar de Figueiredo Fonseca

Câncer de mama – Alfenas – MG

Meu nome é Diomar com 39 anos confesso que não era a notícia que eu queria ter. Em fevereiro de 2017 perdi uma amiga com câncer de mama, ascendeu uma luz pra eu poder me cuidar mais pois em 2004 após o nascimento da minha segunda filha tive mastite na mama esquerda então acompanhava sempre com exames e estava sempre tudo bem. Mas comecei a notar que a mama esquerda estava aumentando, só que na verdade era a direita. Fui fazer exames e aí a bomba caiu no meu colo! Meu mastologista pediu biópsia e aí começou: cirurgia, quimioterapia, mais cirurgia, mais quimioterapia… depois de 8 cirurgias veio a notícia: tive uma recidiva e já estava com dois tipos de câncer e teria que fazer a mastectomia bilateral. Meu chão se abriu, mas pedi a Deus que iluminasse todos aqueles que ia cuidar de mim. Minha família foi minha base, meus pais, meu marido, filhas, irmãs, sogra – todos tiveram do meu lado incondicionalmente. Na primeira sessão de quimio já perdi meus cabelos, foi um momento que me trouxe muita reflexão. Descobri que o ser humano é bem mais que os olhos podem ver. Já se passaram 1 ano e 8 meses do diagnóstico com muita luta e força de vontade pra viver. Confesso que tenho meus medos e angústias, mas sempre tento ser alegre e tirar as coisas boas de momentos ruins.